B I S T R O H U B

A hotelaria é o setor mais afetado mundialmente pela crise da COVID-19. Em primeiro lugar, porque ela foi o que demorou mais tempo para reabrir após os longos meses da pandemia. Em segundo lugar, porque esses negócios têm mais dificuldades de adaptação à nova realidade, tanto por razões econômicas como logísticas.

Todas as empresas estão sofrendo as consequências econômicas da pandemia. No entanto, sem dúvida, os bares e restaurantes são os que estão enfrentando os maiores desafios. Por isso, é interessante descobrir como o resto do mundo está lidando com a situação. Assim, vamos analisar os países que podem ser úteis para fins de comparação.

Itália

A Itália foi o primeiro país europeu a ser atingido pelo coronavírus da COVID-19, por isso, a reabertura lá tem sido muito gradual. De fato, as empresas nos locais mais afetados demoraram muito mais para reabrir. E é esse o caso mesmo que a distância entre as mesas seja menor do que a imposta na Espanha: pouco menos de um metro, em comparação com a separação de um metro e meio na Espanha.

Nova Zelândia

Sem dúvida, a Nova Zelândia é um exemplo de bom gerenciamento da pandemia. Com o lockdown e medidas de distanciamento social, o país conseguiu registrar apenas 22 mortes desde o início da crise.

Qual é a situação atual? Testes generalizados e uma recomendação (sim, apenas recomendação) para que em bares e restaurantes sejam usadas máscaras faciais e mantidas a distância entre as mesas. No momento, não há nenhuma restrição obrigatória.

Japão

No Japão, é evidente que as recomendações internacionais para conter a pandemia não estão sendo cumpridas. Por exemplo, embora os bares e restaurantes sejam incentivados a promover o distanciamento social, vê-se que nas lojas e outlets mais lotados das maiores cidades do Japão isso parece impossível.

Coreia do Sul

Este país teve que lidar com novos surtos em uma escala tão grande que foi necessário fechar de novo todos os bares e restaurantes. Com a reabertura, várias medidas foram implementadas:

  • Mesas dispostas em zigue-zague com distanciamento social.
  • Não são permitidas transações em dinheiro.
  • Uso obrigatório de máscaras faciais para todos os funcionários.

China

Foram instaladas telas em vários bares e restaurantes na China para separar os clientes sentados à mesma mesa. Além disso, os funcionários usam máscaras faciais e luvas, além de mensurarem a temperatura continuamente. Algumas empresas até mesmo investiram em túneis de ozônio para “desinfetar” os clientes antes de eles se sentarem à mesa.

Canadá

O governo deste país foi um dos que explicou com mais clareza aos cidadãos como se comportar nesta nova fase da pandemia. No caso específico de restaurantes, as regras são as seguintes:

  • Distanciamento social entre clientes.
  • Protocolos rígidos de limpeza e desinfecção.
  • Boas práticas de higiene pessoal.
  • Funcionários devem usar máscaras faciais.

Estados Unidos

A reabertura nos Estados Unidos tem se caracterizado por reduzir o número de mesas, a capacidade do local e os horários de funcionamento, impor distanciamento e fornecer aos trabalhadores luvas e máscaras faciais.

O cumprimento dessas regras está sendo estritamente supervisionado em alguns estados. Por exemplo, durante o mês de agosto em Chicago, foram aplicadas multas e várias empresas foram fechadas por violarem os regulamentos. Por este motivo, muitos restaurantes lá estão optando, neste momento, por impulsionar o serviço de entrega ao domicílio.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

pt_BRBR